Bombeiro do DF rouba viatura, dirige quase 30 km e é preso a caminho do Congresso

Vídeo mostra perseguição a sargento do Corpo de Bombeiros do DF que furtou viatura
Até as 10h30, as forças de segurança do DF não comentavam essas duas informações.

 

A motivação do crime não foi revelada. Em ocorrência registrada no Corpo de Bombeiros após prendê-lo, uma testemunha afirmou que o sargento disse em áudio em rede social ter “intenção de explodir a viatura no prédio do Congresso Nacional”. A defesa dele disse que vai aguardar mais dados para se pronunciar.

 

“O militar se mostrava muito indignado com a situação do país em geral e bastante perturbado emocionalmente. O militar não se encontrava em suas plenas faculdades mentais, mas com o decorrer do tempo demonstrou que aparentemente estava ciente de suas atitudes.”

 

Um sargento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal de 44 anos foi preso, na madrugada deste domingo (3), após roubar uma viatura da corporação e seguir, em alta velocidade, em direção ao Congresso Nacional. O carro foi interceptado perto da Catedral de Brasília, no início da Esplanada dos Ministérios. Ninguém ficou ferido.

No início da manhã, militares dos Bombeiros e da Polícia Militar informaram que o homem aparentava estar “em surto aparente”, e gritava que “não iria parar” no rádio comunicador do carro.

Até as 11h, a Polícia Civil confirmava apenas que o homem era do Corpo de Bombeiros e que, após a prisão, foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para “exame clínico”.

O carro foi retirado sem autorização de um quartel em Ceilância, e percorreu quase 30 quilômetros até chegar à Esplanada dos Ministérios. Segundo a PM, o bombeiro militar recusou várias ordens de parada, informadas pelo rádio do próprio veículo e por carros que acompanharam o trajeto.

Bombeiro - perseguição

viatura-1
Viatura teve os pneus furados e ficou atravessada na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (Foto: Arquivo pessoal)

Ainda de acordo com a PM, viaturas das duas corporações seguiram o carro roubado pela via Estrutural para “balizar” o trajeto e evitar acidentes, até que o carro parasse. Já na Esplanada, tiros foram disparados contra os pneus do veículo, até que ele não conseguisse mais continuar a fuga.

O homem foi detido e encaminhado a outro quartel do Corpo de Bombeiros, onde recebeu voz de prisão. Até as 10h30, os dados desse suspeito e a motivação dele para o roubo do carro não tinham sido divulgadas por nenhum órgão ligado ao governo do DF.

A motivação do crime não foi revelada. Em ocorrência registrada no Corpo de Bombeiros após prendê-lo, uma testemunha afirmou que o sargento disse em áudio em rede social ter “intenção de explodir a viatura no prédio do Congresso Nacional”. A defesa dele disse que vai aguardar mais dados para se pronunciar.

Fonte: G1

 

O que achou?

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.