Doméstica é atacada e morta dentro de ônibus por conversar alto demais

 

3k8oeeu36c_6stydeaunw_file

Uma empregada doméstica, de 49 anos, foi morta, por falar alto demais dentro de um ônibus, na madrugada desta segunda-feira (11), em Belo Horizonte. Ela foi atingida com golpes de canivete por outra passageira que estava no veículo.

Testemunhas relataram que Valdete Lopes Queiroz teria embarcou no ônibus da linha 61, na região de Venda Nova, às 4h30, e passou a viagem até o Centro conversando. Uma mulher teria ficado incomodada e antes de descer do coletivo perfurou Valdete com um canivete.

O motorista não percebeu o crime e seguiu viagem. Ele foi alertado pelos passageiros que a doméstica estava ferida e parou o veículo próximo da Companhia da PM (Polícia Militar), na rua Carijós.

A suspeita fugiu em direção à Praça da Rodoviária e não foi encontrada pela polícia. A faca foi deixada dentro do coletivo. A vítima, que morava em Vespasiano, na Grande BH, foi levada ao hospital João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos.

Quase todos os dias ela pegava o mesmo ônibus, de madrugada, para chegar cedo ao trabalho. A polícia investiga o caso e procura pela criminosa. Se for localizada, pode responder por homicídio qualificado e pegar até 30 anos de prisão.

 

Comments

comments

lysao

Publicitário, 25 anos.

O que achou?