Os problemas mais comuns no casamento depois de 10 anos vivendo juntos

Se você de alguma forma veio parar aqui, sabe bem do que eu estou falando. Você sobreviveu à chamada crise dos primeiros sete anos de casado. Parabéns! Adoraríamos dizer que agora vai ser tudo uma maravilha, mas infelizmente não é o caso.

Quando você chega à marca dos dez anos de casamento e a fase da lua-de-mel é apenas uma memória distante, certos problemas maritais têm maior chance de aparecer. Pedimos que terapeutas nos contassem quais são as questões mais frequentes quando chega a primeira década do casamento e como lidar com elas.

1. Vocês parecem mais roommates que parceiros românticos

Casais juntos há muito tempo vão te dizer que manter a chama viva exige um certo esforço. Se os dois parceiros não agirem de forma deliberada para manter acesa a conexão romântica – seja com programas a dois, gestos de carinho ou terapia de casal ―, o afastamento pode ser inevitável.

“Depois de uma década juntos, o risco de virar roommate aumenta, pois os parceiros podem perder o foco um no outro e concentrar-se mais na vida cotidiana”, diz Kurt Smith, terapeuta especializado em aconselhar maridos. “Casais podem facilmente se transformar em parcerias que gerenciam uma vida ou uma família, não parcerias românticas.”

2. A vida a dois fica entediante

No casamento, não é realista achar que todo dia será uma página de um conto de fadas. Dito isso, você não deve simplesmente se resignar a uma vida bleh. O tédio é sinal de que você e seu parceiro estão tomando um ao outro – e o relacionamento ― como algo certo, diz a terapeuta Tina Tessina.

“Talvez suas atividades tenham virado pura rotina ou vocês evitam encarar os problemas”, afirma ela. “Combata esse tédio correndo os riscos necessários – finalmente tendo aquela conversa sobre amor, idade ou os sogros, por exemplo. E sugira mudanças na rotina.”

Se você acha que sua rotina está, bem, rotineira demais, a solução é chacoalhar as coisas.

“Você só precisa experimentar algo diferente”, diz Tessina. “Pode ser o que for, desde que seja algo novo e compartilhado pelos dois.”

3. O amor na cama está perdendo a graça

A vida amorosa do casal tem seus altos e baixos, por diversos motivos: questões de saúde física ou mental, filhos, efeitos colaterais de remédios, estresse, problemas de relacionamento, falta de sono e assim por diante. Terapeutas especializados em vida amorosa dizem que isso é totalmente normal. Mas, se vocês não estão decididos a fazer um esforço, essas “secas” podem durar cada vez mais, o que pode fazer um dos parceiros sentir-se rejeitado e desconectado.

“Normalmente a intimidade sexual não acaba de repente, mas, como tantas outras coisas, pode diminuir ao longo de dez anos”, diz Smith.

Se você e seu parceiro acham que esse é um problema, a recomendação dos especialistas é falar abertamente, por mais desconfortável que seja essa conversa. Outras dicas: ir para a cama no mesmo horário e tocar-se fora do quarto (beijos e abraços). Quando estiverem prontos para recomeçar, é normal haver um pouco de desconforto. Vá com calma e tenha expectativas realistas – nem toda interação amorosa será nota dez.

4. Vocês se sentem insatisfeitos porque acham que o casamento os impediu de alcançar certos objetivos

Suas prioridades mudam depois do casamento. Você não é mais o número 1: essa posição passa a ser ocupada pelo parceiro (e pelos filhos, caso decida tê-los). Isso significa fazer sacrifícios e concessões que podem interferir com sua carreira ou com objetivos de vida, como viajar, começar um negócio ou dedicar-se a um hobby.

“Muitos casais sacrificam os sonhos para manter a estabilidade inicial da família”, diz a terapeuta de casais Kari Carroll. “Mas, depois de 10 anos, eles percebem que a vida está chamando e têm de descobrir como se ajudar a si mesmo e ao parceiro na busca de suas respectivas realizações.”

5. Acabou a tolerância

Nos primeiros anos do casamento, você tende a ser mais compreensivo. Quando seu parceiro faz algo errado ou te irrita, você dá o benefício da dúvida. Mas, com o passar do tempo, essa tolerância vai acabando, assim como sua paciência. As coisas que eram motivo de piada viram ressentimentos enraizados.

“Infelizmente, a paciência vai se esgotando conforme o casamento vai amadurecendo”, diz Smith.

Quando isso acontecer, tente lembrar que vocês estão no mesmo time. Não atribua motivações negativas para as ações do outro. Acredite que eles estão dando o melhor e quem sabe eles pensem da mesma maneira em relação a você.

6. Vocês param de comemorar datas e conquistas, pequenas ou grandes

No começo, tudo é motivo de comemoração: aniversário de oito meses, sobreviver a uma semana dura no trabalho, aguentar o Carnaval até o fim. Mas, com o tempo, essas comemorações vão se tornando cada vez menos frequentes.

“Celebrações são ingredientes essenciais da cerimônia de casamento, promoções no trabalho, aniversários dos filhos, formaturas etc. Você precisa continuar celebrando seu amor ao longo da vida para manter a energia alta e seguir motivado”, diz Tessina. “Celebrações frequentes demonstram seu amor e apreciação um pelo outro.”

Você pode marcar uma festa com bastante gente ou comemorar a dois. O importante é que seja algo especial. Mas isso não quer dizer gastar muito dinheiro. Um simples piquenique ou uma noite de relax em casa também contam.

7. Vocês esqueceram como se divertir

Conforme envelhecemos e ficamos sujeitos a cada vez mais estresse, muitos caímos na armadilha de levar a vida a sério demais. Perdemos aquele senso de encantamento infantil e o humor bobo. Tente incorporar brincadeiras ao seu casamento.

“Não tenha medo de parecer bobo”, diz Tessina. “Jogue frisbee, faça bolinhas de sabão, brinque no balanço do parquinho.”

8. Vocês lidam com o estresse de comprar uma casa

Depois de dez anos, com as finanças mais sob controle, a ideia de comprar uma casa entra no radar de vários casais. Embora seja uma conquista importante, essa decisão inclui muitos estresses que podem afetar o casamento.

“Os prazeres do fim de semana dão lugar a arrumar a casa”, diz Carroll. “Equilibrar a responsabilidade dos projetos domésticos com a família e o relacionamento exige trabalho em equipe e muito planejamento.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Comments

comments

Allyson Souza

Publicitário, 25 anos.